Resumo

Grilo é pedra angular no nosso trabalho, seu conhecimento vai muito além das técnicas envolvidas na performance. Surfista experiente a 30 anos, sempre se interessou pelo próprio equipamento, desenvolvendo sua percepção em relação às pranchas. Com ideias inovadoras e críticas construtivas, ele é capaz de elevar o nível de todos ao seu redor.

Hoje, Grilo é treinador e diretor da AprimoreSurf, realizando treinamentos com atletas amadores e profissionais através do método criado por ele. Tem em sua equipe atletas como Adriano de Souza, o Mineirinho, atual campeão mundial, Lucas Silveira,campeão mundial pro júnior, Yago Dora, Yuri Gonçalves, Marco Giorgi, Wallace Vasco, Lucas Vicente e Ricardo dos Santos “In Memorian”.

Data de Nascimento: 7/11/1970.

Local de Nascimento: Cascavel, Paraná, Brasil.

Onde mora: San Clemente, CA, Estados Unidos

Entrevista

Grilo, como é a busca por evolução na prática do teu surf?

Hoje, tenho surfado pouco em função do trabalho, mas procuro me manter em forma praticando yoga, corridas na areia, andando de bike e com treinamento funcional com o Marcelo Amaral. Para a mente, procuro estar atualizado com vídeos e acompanhando os eventos do Circuito Mundial. Assisto a tudo que consigo relacionado ao surf, sempre tentando absorver alguma informação e agregar mais conhecimento para surfar da melhor forma possível.

Como você se sentia quando competia, gostava de usar estratégias nas baterias?

Me sentia muito bem! Gosto das competições, acho importante para elevar o nível de surf. Quando você está competindo, se obriga a manter a forma, a estar no rip, e isso é o que mais vale. Sobre as estratégias, elas devem ser definidas no momento da competição, pois em cada evento as condições são muito diferentes.

De que forma o seu conhecimento é somado na produção das pranchas Arenque?

Gosto muito dos designs. Acho interessante ver um produto que tem uma harmonia, independente do que seja. Pelo fato de ser surfista, tenho um encanto muito grande por pranchas e procuro estar bem atualizado com tudo o que ocorre de inovador nesse mundo. Por isso, procuro acompanhar os atletas em várias condições climáticas e como os equipamentos reagem; surfar com algumas pranchas e testar equipamentos pessoalmente. Acho que isso é fundamental para desenvolver este conhecimento. Não adianta a prancha ser bonita e não funcionar; tem que ter uma bela forma, um acabamento benfeito; ser leve, mas não muito frágil; e “andar” bem. Eu e o Rogerio já investimos muitas horas em conversas e avaliação de performances em vídeos, fotos e tudo mais. E isso fez com que ele evoluísse muito em um espaço curto de tempo. Hoje, as pranchas Arenque estão sendo colocadas lado a lado com as maiores marcas de prancha do mundo. Isso é demais!

Como é uma trip de treinos com os seus atletas?

Definimos o “pico”, montamos o grupo de atletas e partimos para nosso destino. A base dos treinos é o surf e a vídeo-análise: procuro filmar todas as caixas e depois avaliamos as imagens, procurando corrigir os movimentos. Também fazemos algumas atividades físicas complementares, dependo da carga de treino dentro da água.

Como você enxerga a evolução do surf?

Acho que o surf está evoluindo em todos os aspectos a cada dia, seja na construção de equipamentos, na preparação dos atletas, como também no mercado do surf, ampliando-se e alcançando um espaço cada vez maior na mídia internacional. O surf evolui na competição, no big surf, no free surf… Isso é muito legal: ver famílias de surfistas; ver um avô surfando com seu neto; ver pessoas desafiando as maiores ondas que podem ser surfadas; atletas profissionais apoiados por grandes multinacionais e tornando a imagem do surf cada vez mais profissional e saudável.

Deixe uma mensagem para quem pretende adquirir uma Arenque:

Avalie qual é o seu momento no Surf, que tipo de onda pretende surfar e, principalmente, de que maneira pretende surfar essas ondas. Existem muitos modelos de pranchas e uma delas vai representar a sua fórmula de surf e a que lhe fará mais feliz dentro da água.

0